terça-feira, 22 de março de 2011

NOVO CONCURSO PARA DA PMPA

Foi amplamente divulgado nos jornais de hoje que o Governo do Estado abrirá concurso público para a Polícia Militar do Estado, sendo 1060 vagas, onde 1000 para o Curso de Formação de Soldados (CFSD) e 60 para o Curso de Formação de Oficiais (CFO).
A novidade para este certame, conforme informou o Governador do Estado, é a mudança do nível de escolaridade exigido, sendo que para o CFO será exigido que o candidato tenha nível superior e para o CFSD o ensino médio completo.
Segundo o Governador “Queremos apenas uma alteração na lei de ingresso para aumentar o nível de escolaridade e elevar a qualidade de profissionais no Estado”.
A medida visa de melhorar a seleção da tropa,  acabando com a visão de que o ingresso na Polícia Militar é um meio de proporcionar a população de baixa renda o ingresso no serviço público.
Entretanto a festejada medida corre o risco de revelar-se um "tiro no pé", caso o Governo não revise os salários pagos e condições de trabalho dos seus policiais militares, principalmente aos cadetes.
Para que seja feita uma analogia, ontem o Jornal RBA, ao informar da falta de delegados de polícia civil no interior do Estado, divulgou que mais da metade dos delegados do último concurso já pediu demissão, ou pelos baixos salários ou pela falta de condições de trabalho, além de outras causas. E sendo os vencimentos de um delegado de polícia em início de carreira é quase o dobro de um 2º Tenente...
A melhoria será bem vinda, além de ser necessária, mas que venha completa.
 

2 comentários:

Arthur disse...

Concordo. Enquanto isso, no nosso vizinho Amazonas, já estão pegando oficiais formados por outros estados e reservando vagas para Bel. em Direito. Mas eles podem, lá um 2o. tenente recebe bruto, sem gratificações, R$ 5.954,71. E ainda acham pouco! Lá a PEC 300 está a todo vapor e já conseguiram um reajuste mínimo para 2011 de 5%, ainda que o último reajuste não tenha sequer um ano.

R.PIMENTEL disse...

Achei iteressante oconcurso com um nivel de escolaridade mais alto,mas dessa forma muitas pessoas ficam sem oportunidade de ingressar na força policial por não terem ainda cocluído o ensino medio e a idadade permitida cada mais limitada.(gleydson)